Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Select a Page:
Scroll to top

Top

No Comments

Revista Qualidade – Primavera 2011 – Edição 1

Revista Qualidade – Primavera 2011 – Edição 1

Índice

  • Entrevista – Norane Solís – A Gestão que concilia Vida profissional e familiar

    Graziela Afonso

  • Para visualizar o conteúdo é necessário Login.
  • Certificação de Entidades Familiarmente Responsáveis

    Leonor Centeno

  • Santander Totta – Primeira certificação efr em Portugal

    Isabel Viegas

  • ONRH – Resultados nacionais agregados de 2010

    João d’Orey • Manuel Vilares • Fernando Reis • Miguel Faro Viana

  • Adesão ao estudo de avaliação do ONRH

    Luís Meneses

  • Barómetro da Certificação – Um retrato da certificação de Sistemas de Gestão em Portugal

    Paulo Sampaio • Pedro Saraiva

Edição Completa – 5 €

Primavera 2011

  • Responsabilidade e Inovação Social

    Laura Teixeira – Presidente da Delegação Regional da Madeira da APQ Após o temporal que assolou a Região no dia 20 de Fevereiro de 2010 diversas empresas, regionais e nacionais, mobilizaram-se na reconstrução da Madeira. Foi exemplar a forma como estas empresas aderiram ao apelo pelo dever de cidadania, disponibilizando recursos técnicos, humanos e materiais em prol das famílias mais atingidas. Deste modo, a APQ–DRM entendeu ser necessário manter vivo este sentimento de cidadania e capacidade de mobilização, para que as empresas não respondam apenas em situações de calamidade, mas que façam da Responsabilidade Social o seu dia-a-dia. Sendo certo que qualquer investimento tem como principal objectivo a obtenção de lucro, também é certo que face ao desgaste do planeta e aos abusos laborais que ocorrem diariamente torna-se cada vez mais urgente a necessidade de encontrar valores que orientem os negócios no sentido da sustentabilidade e do respeito pela dignidade humana. É necessário que as empresas assumam a responsabilidade das suas acções, transformando as suas obrigações legais e morais em mais–valias para os negócios e para a sociedade. A integração das questões sociais e ambientais nos objectivos económicos, tradicionalmente o motor e razão de ser das empresas, cria aquilo a que se pode chamar “cidadania empresarial”. A Responsabilidade Social das Empresas (RSE) tornou-se num conceito cada vez mais importante tanto a nível mundial como na UE, sendo uma parte do debate sobre a globalização, a competitividade e a sustentabilidade. Na Europa, a promoção da RSE reflecte a necessidade de defender os valores comuns e de aumentar o sentido de solidariedade e de coesão. De acordo com o Livro Verde da Comissão Europeia sobre a RSE: “É cada vez maior o número de empresas europeias que promovem estratégias de Responsabilidade Social como reacção a diversas pressões de natureza social, ambiental e económica. Pretendem, assim, dar um sinal às diversas partes interessadas com as quais interagem: trabalhadores, accionistas, consumidores, poderes políticos e ONG. Ao procederem desta forma, as empresas estão a investir no seu futuro e esperam que este compromisso voluntário contribua para um aumento da sua rendibilidade.” No âmbito da RSE existe uma dimensão de extrema importância que se relaciona com as pessoas, a necessidade de conciliação da vida pessoal, familiar e profissional. Os colaboradores constituem um dos pilares mais importantes das organizações, daí que a aposta nos recursos humanos deva ser cada vez maior. É neste contexto que surgem as Entidades Familiarmente Responsáveis, ou seja, organizações que acreditam que uma gestão que concilie a família e o trabalho proporciona maiores níveis de produtividade e, consequentemente, maior satisfação dos clientes. Esta forma de gestão, que aposta fortemente em Políticas de Gestão das Pessoas e de Responsabilidade Social, proporciona práticas inovadoras, criando valor acrescentado, com impactos directos na qualidade de vida dos colaboradores. A implementação destas práticas deve ser uma prioridade das organizações que pretendam melhorar o seu nível de excelência, a sua competitividade e a sua sustentabilidade. Esta é a aposta e o desafio que a APQ–DRM lança este ano às organizações da Região Autónoma da Madeira. Para este efeito, estamos a lançar o CRIS–Centro de Responsabilidade e Inovação Social da APQ na Região e vamos organizar, em Novembro, um evento sobre esta temática. Está nas mãos de cada um de nós contribuir eficazmente para a construção de uma sociedade mais responsável para todos!
  • Propriedade e Edição Associação Portuguesa para a Qualidade NIPC 500960410

    Redacção e Secretariado Pólo Tecnológico de Lisboa, Rua Carlos Alves, nº 3 1600-515 Lisboa Tel. 214 996 210 | Fax 214 958 449 geral@apq.pt www.apq.pt

    Director Jaime Franco Jeijóo

    Coordenadora Executiva Isabel Almeida

    Produção Editorial Infofluxos – Edição e Comunicação Av. das Forças Armadas 4, 2ºB 1600-082 Lisboa Tel. 217 819 442 www.infoqualidade.net

    Coordenação e Revisão Graziela Afonso (grazielaafonso@infoqualidade.net)

    Projecto Gráfico, Paginação e Publicidade Cempalavras – Comunicação Empresarial Av. Almirante Reis 114, 2º C 1150-023 Lisboa Tel. 218 141 574 | Fax 218 142 664 geral@cempalavras.pt www.cempalavras.pt

    Direcção Comercial Luís Paulo Morais (luis.morais@cempalavras.pt)

    Design e Produção Ana Gaveta, Fátima Matos, Patrícia Gonçalves

    Fotografia IStockPhoto© e entidades participantes

    Pré-impressão e impressão Jorge Fernandes, Lda. Publicação trimestral Preço: 5 € (IVA incluído) Tiragem: 5000 exemplares Inscrição no ICS nº 116964 ISSN 0870-6743 | Dep. Legal nº 65326/93

    Distribuição gratuita aos membros da APQ Os textos incluídos nesta revista expressam a opinião dos seus autores e não necessariamente a opinião da APQ, sua Direcção, Órgãos Sociais ou colaboradores. É interdita a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações sem a expressa autorização da APQ.

Comente o Artigo

Recuperar Password

Por favor, introduza o seu e-mail. Vai receber uma nova password via e-mail.