Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Select a Page:
Scroll to top

Top

No Comments

TMQ – A Qualidade numa Perspectiva Multi e Interdisciplinar – Edição N.o 0

TMQ – A Qualidade numa Perspectiva Multi e Interdisciplinar – Edição N.o 0

Editores

Margarida Saraiva

António Teixeira

Índice

Edição Completa – 5 €

  • Todos os erros não corrigidos e pecados sem arrependimento são, por direito próprio, uma fonte de novos erros e novos pecados que jorrará até ao final dos tempos.

    C.S. Lewis

    Trabalhem para o óptimo. Quando se desviarem um pouco, há pouco prejuízo. Desviem-se mais. O prejuízo aumenta.

    W.E. Deming

    No momento em que o Departamento de Métodos Quantitativos (DMQ) da ISCTE Business School (IBS) procede ao lançamento de mais uma publicação, dedicada à Qualidade, contando para o efeito com o apoio dos centros associados do ISCTE Grupo de Investigação Estatística e Análise de Dados (GIESTA) e Unidade de Investigação em Desenvolvimento Empresarial do ISCTE (UNIDE), cabe-nos na qualidade de editores tecer algumas considerações sobre os objectivos que presidiram a esta iniciativa bem como em relação a este número de lançamento. Queremos ainda registar e agradecer o apoio dado desde a primeira hora pela Associação Portuguesa de Qualidade (APQ) e referir expressamente o nosso agradecimento ao seu presidente, Eng. Figueiredo Soares, pela sua disponibilidade para integrar o Conselho editorial, bem como para apoiar futuramente a divulgação das publicações relacionadas com esta série dos TMQ. A série TMQ – Temas em Métodos Quantitativos, com periodicidade anual, publicada pelo DMQ encontra-se consolidada. Tendo começado como uma montra de trabalhos efectuados no departamento no domínio da investigação científica e da prestação de serviços, evoluiu no sentido de contar com a colaboração de autores externos. Esta evolução foi acompanhada pela publicação de números temáticos, tendo sido já publicado um dedicado ao Cálculo Financeiro e outro ao Crédito à Habitação. Esta série dedicada à Qualidade surge no âmbito desta abordagem temática em separado. O processo de lançamento de um número especial dedicado à Qualidade evoluiu para a decisão de passar a publicar uma nova série dedicada a este tema. Esta decisão foi influenciada pela opção de alargar o âmbito dos TMQ para além dos métodos quantitativos, ao abrigo da orientação abrangente que tem sido dada à actividade do departamento. Assim, esta nova série está aberta a contribuições de qualquer natureza na temática da Qualidade. Aliás, esta orientação está bem espelhada neste número, onde a generalidade dos artigos transcende os limites dos métodos quantitativos. A ligação à série inicial levou à manutenção do acrónimo TMQ, curiosamente semelhante a TQM, referindo-se deste modo igualmente a Temas e Métodos da Qualidade, bem como à manutenção do grafismo da capa. Procura-se com esta nova série ir de encontro à necessidade que cremos latente em meios técnicos e académicos com uma visão multidisciplinar, referente à temática da Qualidade. Esta foi a via que considerámos mais adequada para preencher um vazio na área editorial em Portugal no que se refere a este campo, sendo ainda nossa pretensão que seja um primeiro passo de um projecto que venha a ter dimensão ibérica, privilegiando numa primeira fase o desenvolvimento de actividades dinamizadoras, quer a nível académico quer empresarial, dando seguimento à cooperação e às perspectivas delineadas conjuntamente com a Universidade de Évora, no âmbito da zona transfonteiriça Portugal-Espanha. Tudo isto sem descurar o conjunto de países que têm o português como língua oficial. Neste sentido, pretendemos com esta publicação expor os conhecimentos e as opiniões de profissionais de diversas áreas sobre o tema da Qualidade. Procurou-se assim contemplar experiências pessoais, obter visões concordantes ou críticas, genéricas e também específicas, voltadas para a filosofia e ferramentas da Qualidade. Pretendemos que esta publicação acolha colaboração académica, empresarial e do sector público, pelo que adoptamos uma metodologia semelhante à de algumas conferências: os autores dos textos submetidos podem optar por um tratamento editorial com ou sem análise por árbitros. Quando esta análise não for pretendida pelos autores será feita uma análise no âmbito do Conselho Redactorial, que avaliará a qualidade e o interesse do artigo com critérios de conteúdo e oportunidade a definir casuisticamente. É ainda nossa intenção dedicar cada número a um aspecto específico da Qualidade, estando programado para o primeiro número regular a abordagem do sector da saúde. O tema escolhido para cada número ocupará apenas a primeira parte da revista, sendo a segunda dedicada a artigos fora desse âmbito, uma vez que considerámos importante oferecer espaço que permita acompanhar o que está a decorrer, ainda que fora dos limites do tema escolhido. Fica assim aberto um campo de intervenção alargado, sem prejuízo de uma focalização num aspecto específico. Gostaríamos ainda que esta iniciativa fosse o embrião de outras que contribuam para um maior contacto entre todos os interessados na área, avançando desde já para o efeito a proposta de lançamento de uma associação, que se constitua como chapter da American Society for Quality (ASQ), por exemplo a Portuguese Deming Shewhart Association (PDSA) no âmbito da qual fosse possível concretizar contactos e encontros, sem invadir áreas de intervenção das associações existentes, trabalhando de forma complementar em ligação com elas. No que respeita ao meio académico, esta perspectiva poderia ser aproveitada para fomentar e apoiar a realização de teses de doutoramento e dissertações de mestrado na área da Qualidade, promovendo contactos entre os que as estão a elaborar, bem como entre os respectivos orientadores. Apresenta-se a composição actual do Conselho Redactorial, ainda em formação, razão pela qual não teve intervenção relevante neste número de lançamento. Ao mesmo tempo que formulamos os votos de que seja possível o seu alargamento já no primeiro número, não queremos deixar de agradecer a pronta aceitação por parte dos que compõem desde já este órgão. Desejamos igualmente expressar os nossos sinceros agradecimentos a todos os autores que aceitaram o desafio para a concretização deste projecto. Apesar de todas as dificuldades existentes e futuras, consideramos que esta publicação poderá desempenhar um papel útil e meritório, enquanto instrumento de informação, educação e formação de opinião. Passando ao conteúdo deste número, importa referir que o mesmo procura atingir o objectivo de discutir e aprofundar conceitos da temática da Qualidade, abordando algumas apresentações de metodologias e instrumentos de aplicação pragmática, partindo da visão e de experiências de diversos especialistas. Por outro lado, apresenta uma visão genérica dos conceitos relacionados com o tema, bem como questões estratégicas, tácticas e operacionais e aborda alguns dos principais modelos da Qualidade. Procurámos para este número uma estrutura que possibilitasse ao leitor a compreensão dos conceitos e especialidades de cada área, de modo gradativo sobre a temática da qualidade. Porém e apesar dessas preocupações, o leitor pode consultá-la de forma compartimentada, dependendo do seu interesse ou necessidade. Nesse sentido, não existe a obrigatoriedade de uma leitura contínua, dado que os capítulos foram elaborados por autores distintos, que tratam dos temas isolada- mente, sem comprometer o seu entendimento, pois esta publicação está estruturada em diversos artigos. A Figura 1 apresenta a estrutura adoptada.
    Figura 1 – Modelo geral

    Figura 1 – Modelo geral

    Os artigos estão assim divididos em quatro quadrantes, que vão desde uma abordagem mais geral até à mais específica, com temas conceptuais/estratégicos ou mais operacionais. O primeiro quadrante apresenta artigos que possibilitam o contacto com os principais conceitos e a fundamentação da Gestão da Qualidade. Nele se incluem quatro artigos: (1) – Qualidade: tendências actuais e futuras; (2) – Porque foi o Japão pioneiro da adopção da gestão da qualidade?; (3) – Qualidade e estratégia; e (4) – QualStrategy: cuidar do presente e preparar o futuro. O segundo contém três artigos que abordam tópicos contemplando os grandes subsistemas organizacionais ou que os influenciam significativamente: (7) – El Modelo EFQM de Excelencia como facilitador de la adopción de un proceso integra- dor de formación de la estrategia: un estudio de caso; (8) – Costes de calidad y de no calidad: delimitación de conceptos y reflexiones en cuanto al papel de la contabilidad de gestión; e (9) – Controlo estatístico do processo em sistemas produtivos com grande diversidade de produtos. No terceiro quadrante estão três artigos que procuram mostrar como algumas instituições tratam as questões da Qualidade, quais as suas reais dificuldades e perspectivas, aquando da aplicação e implementação, com maior ou menor intensidade e/ou sucesso, dos conceitos e técnicas da Qualidade: (10) – Gestão de Rosto Humano; (11) – Qualidade e Certificação: aplicação empírica numa organização certificada pela norma ISO 9001; e (12) – Qualidade e o modelo Common Assessment Framework (CAF) para a melhoria da qualidade das organizações: os Serviços Académicos da Universidade de Évora. Temos finalmente no quarto quadrante artigos que abordam aspectos de fundo da qualidade em âmbitos mais restritos: (5) – Uma visão global sobre a qualidade em serviços e (6) – Qualidade e inovação: principais implicações nas organizações portuguesas.
  • Título: Temas em Métodos Quantitativos – Qualidade – N.o 0 1a Edição Lisboa, 2009 ISSN: 2183-1408
    EDIÇÕES SÍLABO LDA. R. Cidade de Manchester, 2 1170-100 Lisboa Telfs.: 218130345 Fax: 218166719 e-mail: silabo@silabo.pt www.silabo.pt
    Editores: Albino Lopes (ISCSP-UTL, Lisboa) Alfonso Vargas-Sanchez (Universidade de Huelva) Álvaro Rosa (ISCTE-IUL, Lisboa) António Cruz (Instituto Português de Qualidade) António Ramos Pires (Instituto Politécnico de Setúbal) António Teixeira (UNIDE – ISCTE-IUL) Carlos Noronha (Universidade de Macau) Carlos Alberto da Silva (Universidade de Évora) Elizabeth Reis (ISCTE-IUL, Lisboa) Esteban Peréz (Universidade da Extremadura) Francisco Guerreiro (ISCTE-IUL, Lisboa) José Figueiredo Soares (Associação Portuguesa para a Qualidade) José Gomes Requeijo (Universidade Nova de Lisboa) Jorge Casas Novas (Universidade de Évora) Margarida Mano (Universidade de Coimbra) Maria de Fátima Jorge (Universidade de Évora) Maria João Rosa (Universidade de Aveiro) Nelson Santos António (ISCTE-IUL, Lisboa) Paula Brito Silva (José de Mello Saúde) Rogério Puga Leal (Universidade Nova de Lisboa) Rosalia Lavarda (URI Santiago – Brasil) Siew Huat Kong (Universidade de Macau) Zulema Lopes Pereira (Universidade Nova de Lisboa)
    Editores: Margarida Saraiva (Universidade de Évora) António Teixeira (ISCTE, Lisboa)
    Autores: Margarida Saraiva António Teixeira José Eduardo Figueiredo Soares Isabel Almeida Álvaro Rosa António Teixeira Nelson António Rogério Puga Leal José Gomes Requeijo Zulema Lopes Pereira Ana Rolo Rosalia Aldraci Barbosa-Lavarda Teresa Canet-Giner Francisco Balbastre-Benavent Esteban Pérez Calderón Jorge Luís Casas Novas José Gomes Requeijo Rogério Puga Leal Zulema Lopes Pereira Miguel Ribeirinho Sara Balasteiro Lopes Teresa Nogueiro António Teixeira

Comente o Artigo

Recuperar Password

Por favor, introduza o seu e-mail. Vai receber uma nova password via e-mail.