Revista TMQ – Temático 2

Banner-TMQ-Tematico-2

Editores

António Ramos Pires

Margarida Saraiva

Álvaro Rosa

Índice

Gestão da Qualidade na Saúde - Revisão da Literatura

Ana Cristina Henriques, Margarida Eiras, António Bugalho de Almeida

Resumo

Nos últimos anos, as organizações prestadoras de cuidados de saúde têm vindo a demonstrar um enorme interesse na melhoria contínua da qualidade na saúde e os profissionais de saúde têm-se envolvido na procura dessa melhoria. Este artigo pretende identificar o estado da arte no que refere à gestão da qualidade nos serviços de saúde, definindo o conceito de Sistema de Gestão da Qualidade, identificando orientações estratégias para a sua implementação e formas de adequação ao contexto da saúde. Procedeu-se a uma revisão da literatura, quer no sentido de analisar as bases teóricas de suporte ao tema, quer no de encontrar aplicação prática no âmbito da saúde. Foi realizada uma pesquisa por estudos primários e secundários na base de dados online Medline via PubMed, que correspondessem às palavras-chave definidas, bem como em revistas e jornais da especialidade, nacionais e internacionais. A implementação dum Sistema de Gestão da Qualidade de acordo com a norma ISO 9001 tem vindo a mostrar-se uma estratégia a adoptar para implementar a melhoria da qualidade nos serviços de saúde embora careça de investigação mais aprofundada para clarificar o seu impacto e os seus benefícios. A redução de custos na saúde tornou-se uma prioridade na atualidade e a melhoria contínua da qualidade permite uma gestão adequada de recursos, proporcionando assim melhores cuidados de saúde.

Palavras-chave: Qualidade na Saúde, Sistema de Gestão da Qualidade, Implementação, Certificação da Qualidade



A Comunicação e os Erros em Saúde – Revisão da Literatura

Ana Cristina Henriques, Lara Pimenta

Resumo

É apresentado no presente artigo uma reflexão sobre os caminhos para a governação clínica nos centros de saúde e as suas implicações no contexto da qualidade na organização da prestação de cuidados de saúde.

Palavras-Chave: Governação clínica; Qualidade; Centros de Saúde.



Perceções dos Profissionais de Saúde sobre a Qualidade dos Serviços Hospitalares

Vânia Sampaio

Resumo

O hospital Francisco Zagalo de Ovar foi um dos hospitais portugueses que, em 2005, concretizou a sua acreditação total pelo King’s Fund Health Quality Service. Este processo burocrático tem como objetivo final é a melhoria nos resultados dos cuidados de saúde prestados aos utentes, através da melhoria na gestão da qualidade de toda a organização. Sendo o empenho dos profissionais de saúde, fundamental para o sucesso de projetos desta natureza, importa conhecer as perceções que os mesmos têm sobre a qualidade das instituições hospitalares, após um processo de acreditação. Este é, pois, o objetivo do estudo de caso que aqui se apresenta. Esta investigação empírica baseou-se na análise de dados recolhidos através de um questionário. Os resultados foram obtidos numa amostra de 148 profissionais multidisciplinares, com uma representatividade de 77,1%, que revelaram globalmente uma perceção positiva da qualidade dos serviços da instituição. Verificou-se que os participantes no projeto de acreditação foram mais críticos que os não participantes e que não existem diferenças significativas na perceção dos profissionais integrados antes e depois da conclusão do projeto. Foi ainda efetuada análise de conteúdo dos problemas identificados como obstáculos à qualidade e sugeridas ações de melhoria para a instituição.

Palavras-chave:Perceção da Qualidade, Profissionais de saúde.



Avaliação da Qualidade: Estudo Percetivo da Qualidade e Satisfação em Radiologia

Vera Cristina Sousa, Joaquim M. Fialho

Resumo

Considerando o panorama atual de valorização progressiva da qualidade, os processos de avaliação da mesma constituem-se como uma parte essencial e importante no sucesso das estratégias organizacionais. Tendo como objetivo a avaliação da satisfação e da qualidade percebida pelos utilizadores de um serviço de Radiologia, realizou-se um estudo de caso, descritivo-correlacional, desenvolvido numa abordagem quantitativa, com recurso ao inquérito por questionário, cuja base de conceção partiu da escala Servperf. Identificaram-se como pontos fortes aspetos da interação dos Técnicos de Radiologia com os utilizadores do serviço e como fragilidades aspetos do acesso, contacto e tangibilidade. Todas as dimensões em estudo apresentaram índices de satisfação superiores a 85%, obteve-se um índice de satisfação global de 89,2% e a grande maioria dos inquiridos manifestou quer intenções de retorno, quer intenções de recomendação do serviço. Pode concluir-se que a apreciação do serviço, por parte dos inquiridos, é bastante positiva, podendo considerar-se, pelo índice de satisfação global obtido, um patamar de “satisfação total” com o serviço estudado.

Palavras-chave: Qualidade percebida, Satisfação, Servperf, Radiologia.



Contributo da Metrologia para a Qualidade na Saúde

Maria do Céu Ferreira

Resumo

Como pilar de sustentabilidade do Sistema Português da Qualidade (SPQ), o subsistema da Metrologia desempenha um papel fundamental na consecução da garantia da Qualidade nos serviços de saúde, preconizado pelo desenvolvimento e implementação de processos e metodologias que garantem o rigor das medições. Assim, em medicina, a indicação dos resultados assumem uma missão primordial, devendo ser exatos, reais e comparáveis em diferentes locais e ao longo do tempo. Neste contexto, a metrologia assume uma função de elevada importância, com forte impacto na segurança do doente e na qualidade de vida do cidadão. Baseada numa Nova Abordagem, a Comissão Europeia tem procedido à harmonização do quadro regulamentar nos aspetos relacionados com a conformidade dos equipamentos médicos, aplicando-se a respetiva transposição para a legislação nacional. Contudo, apesar de cientificamente estar provado que o desempenho metrológico dos instrumentos de medição influencia os seus resultados, este quadro legislativo minimiza a vertente da rastreabilidade metrológica dos equipamentos médicos com função de medição, e em particular na fase após comercialização. Neste contexto, pretende-se com esta comunicação apresentar o estado da arte da metrologia na saúde, através de uma abordagem holística às metodologias e boas práticas metrológicas aplicadas nesse setor da sociedade realçando o impacte do rigor das medições nas estruturas organizacionais e na qualidade dos serviços prestados.

Palavras-chave:Metrologia, Qualidade, Rastreabilidade, Saúde.



Sistemas de Notificação: Uma Ferramenta para a Cultura de Segurança do Doente

Margarida Eiras, Paula Bruno

Resumo

Introdução/objetivos: Os sistemas de notificação de incidentes e eventos adversos são considerados pela literatura internacional como uma ferramenta essencial na gestão do risco das instituições prestadoras de cuidados de saúde que contribuem grandemente para a melhoria da cultura de segurança do doente. Este trabalho tem como objectivo aplicar os conceitos da segurança do doente e os princípios dos sistemas de notificação a um caso prático; identificar as causas associadas ao caso de estudo e aplicar as ferramentas adequadas para a identificação de ações corretivas. Metodologia: Foi identificada uma situação real, apreciada pelos nossos tribunais, retirada de um Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça. Após a seleção dos elementos fáticos retirados do acórdão, estes foram introduzidos no sistema de notificação da empresa INQUEO Safety. Selecionámos e aplicámos as ferramentas a usar na identificação das causas e finalmente analisámos os fatores causais relacionados com o caso em estudo. Resultados: O caso selecionado retrata uma intervenção cirúrgica, em que ficou esquecida uma compressa no ombro de um doente. Os principais fatores causais identificados pela equipa foram: ausência de protocolo de contagem de compressas; falta de formação dos profissionais; deficiente distribuição de tarefas na equipa; má comunicação entre os membros da equipa. Conclusões: Os sistemas de notificação de incidentes e eventos adversos permitem identificar, avaliar a frequência, a severidade e reduzir ou eliminar os riscos de danos nos doentes. Estes sistemas, têm vindo a ser implementados nas unidades de saúde portuguesas, ainda que de uma forma lenta, pelo que há ainda um longo caminho a percorrer na construção de culturas de segurança.

Palavras-chave:Qualidade em saúde; segurança do doente; sistema de notificação.



Atributos da Qualidade Percebida. O Caso dos Serviços de Imagiologia dum Grupo de Saúde do Setor Privado da Região de Lisboa

Carlos Alberto da Silva, Dulce Miranda

Resumo

O presente artigo tem como objetivo principal dar a conhecer os resultados dum estudo realizado sobre os atributos da qualidade percebida pelos clientes/utentes nos Serviços de Imagiologia de um grupo de saúde do setor privado da Região de Lisboa. A nível da abordagem metodológica utilizou-se um estudo transversal, descritivo e correlacional, recorrendo ao inquérito por questionário para a recolha privilegiada de dados junto de 201 utentes/clientes, cuja conceção baseou-se numa adaptação da escala SERVPERF (Cronin e Taylor 1992, 1994), assim como doutros modelos utilizados nos estudos da área da Radiologia e dos serviços hospitalares. Os principais resultados do estudo permitiram caracterizar um modelo de análise da qualidade percebida pelos clientes/utentes dos Serviços de Imagiologia e a análise da matriz das perceções dos clientes/utentes dos mesmos serviços no que diz respeito às avaliações da qualidade do “desempenho” do serviço prestado.

Palavras-Chave:Qualidade percebida, SERVPERF, Setor privado da saúde, Radiologia.



Níveis de Referência de Diagnóstico em Mamografia a Nível Nacional

Gilda Cunha, João Fatana, Nuno Teixeira, Pedro Carvoeiras

Resumo

Foi conduzido um estudo a nível nacional para avaliar as doses em mamografia e estabelecer os níveis de referência de diagnóstico (NRD’s), de acordo com os requisitos Europeus. O estudo abrangeu a avaliação da kerma no ar na superfície de entrada (ESAK) e da dose média glandular (AGD) em 52 equipamentos de mamografia digital localizados em hospitais públicos e clínicas privadas e que provaram previamente cumprir os padrões Europeus de qualidade a níveis aceitáveis. A ESAK foi medida considerando a atenuação de 3 espessuras diferentes de PMMA (40, 45 e 50 mm) em condições semelhantes às clínicas e a AGD foi determinada por cálculo baseado na ESAK. O estudo determinou os NRD’s relativos à ESAK e à AGD para pacientes submetidos à mamografia com sistemas de processamento digital de fabricantes e classes distintos, em projeção crânio-caudal e assumindo que a espessura da mama típica se encontra no intervalo de espessuras entre 45 e 60 mm e tem uma composição de cerca de 50% de tecido glandular e 50% de tecido adiposo. A análise da amostra sugere uma grande variação a nível de doses sendo que, a título de exemplo, a AGD variou no intervalo de 0,49 a 2,80 mGy, para uma qualidade de imagem comparável. Os NRD’s obtidos a partir do valor do terceiro quartil (percentil 75) da distribuição geral dos equipamentos foram de 9,63 mGy para a ESAK e de 1,93 mGy para a AGD. Os NRD’s estabelecidos são comparados com dados publicados na literatura.

Palavras-Chave: Dose Glandular Média; Kerma no Ar na Superfície de Entrada; Mamografia; Níveis de Referência de Diagnóstico.



Ineficiência na Realização de Exames de Diagnóstico num Laboratório de Fisioterapia Respiratória

Ana Cristina Henriques • Gilda Cunha • Lara Pimenta • Margarida Eiras

Resumo

Introdução: A evolução das organizações de saúde deu origem a uma maior dependência das equipas e a uma maior complexidade, em termos de composição da equipa, competências exigidas e o grau de risco envolvido (Baker et al., 2006). Um Laboratório de Fisiopatologia Respiratória está preparado e equipado para execução de exames de diagnóstico para avaliar a função respiratória, entre eles a avaliação da hiperreactividade brônquica através da administração de uma substância broncoconstritora inespecífica, que obedece a regras específicas e de extrema importância para a precisão dos resultados e segurança dos doentes. Existem diferentes protocolos de preparação e administração a serem postos em prática, no entanto, todos eles, apresentam vantagens e desvantagens, pelo que se torna difícil escolher o melhor método e criar um protocolo standardizado (Crapo et al., 1999). Objetivo: Pretende-se com este trabalho analisar um erro ocorrido num destes laboratórios, durante realização de uma Prova de Provocação com Metacolina, e no fim conseguir estimar algumas possíveis medidas de melhoria. Métodos: Foi realizada uma pesquisa na Medline-Pubmed e na Scielo, colocando como critérios de inclusão artigos escritos em Inglês, Português ou Espanhol, publicados nos últimos cinco anos e que correspondessem às palavras-chave referidas no resumo. Através da utilização dos vários MeSH Terms aqui referidos, foram obtidos 6 artigos, recorrendo-se posteriormente a artigos de citação, às referências bibliográficas e a artigos relacionados. O corpo de evidência ficou composto por 17 artigos. Foi utilizado um Diagrama Causa-efeito para analisar o problema em causa. Resultados: O erro aqui analisado decorreu de uma mudança de protocolo, sem que este tenha sido comunicado, criando erros de padronização no procedimento do exame. Analisando o problema, estima-se que a principal causa seja falha na comunicação acompanhada de falhas no trabalho em equipa. No entanto, espera-se, através do diagrama Causa-Efeito, conseguir desdobrar estes fatores causais e verificar interações entre eles.

Palavras-Chave: Comunicação, Equipa, Organização e Métodos.



Qualidade e Segurança na Saúde – Agulhas de Punção com Dispositivos de Protecção contra Picadas

Rosa Santos, Alexandra Costa, Gilda Cunha, Leandro Luís, Margarida Eiras

Resumo

Objectivo: Verificar se as agulhas com dispositivos de protecção contra picadas demonstram maior efectividade na prevenção de picadas de agulhas face às agulhas tradicionais e promover acções de melhoria para a implementação generalizada dos dispositivos mais efectivos. Metodologia: Revisão e análise de literatura através de consulta bibliográfica de artigos presentes em bases de dados de portais online (B-On e EBSCO host) sobre a utilização de agulhas de punção com dispositivos de protecção. Resultados: A utilização de agulhas de punção com dispositivos de protecção contra picadas está apoiada pela evidência científica como efectiva na prevenção das picadas de agulhas. A segurança apresenta-se como uma das dimensões da qualidade, sendo apresentado um ciclo de melhoria da segurança dos profissionais de saúde. Conclusão: As picadas de agulha são um dos acidentes mais frequentes entre os profissionais de saúde, podendo ter consequências nefastas, sendo necessário promover a sua segurança para permitir uma melhoria dos cuidados que prestam. A implementação de dispositivos de protecção contra picadas de agulhas está apoiada por directrizes e evidência científica devendo ser introduzida a sua utilização generalizada no contexto nacional, com o apoio de uma política de suporte forte.

Palavras-Chave:Agulhas com Dispositivos de Protecção contra Picadas; Qualidade; Melhoria da Qualidade; Segurança do Profissional de Saúde.







Editorial

Um mundo com qualidade é aquilo que todos desejamos nas e para as nossas vidas. Embora a ideia de qualidade seja largamente utilizada no meio industrial e dos serviços, a sua aplicação no seio dos serviços e cuidados de saúde tem vindo a ganhar cada vez maior expressão. Caracterizando a intervenção em saúde moldada pelo imperativo da resolução eficaz e eficiente dos problemas da saúde-doença, pela exigência de respostas interactivas no quadro dos recursos organizacionais e profissionais na qual se inscreve, fomentar e sedimentar a qualidade na prestação de cuidados de saúde se exige, em primeira e em última instância, uma transferência rigorosa das metodologias, modelos e demais lógicas processuais da qualidade na estrutura dos cuidados de saúde, aspectos que requerem uma profunda reflexão sobre a reorganização da governança de todo o sistema de saúde. É precisamente pela relevância da problemática da qualidade no actual contexto de mutação do mundo organizacional da saúde que aqui se apresentam algumas exposições, reflexões e situações, sistematizadas numa primeira edição temática da Revista TMQ – Qualidade, e ancoradas em perspectivas multi e interdisciplinares aplicadas à área da saúde.